Mariana - Primeira Capital de Minas Gerais  
  • "A capela de Santana é uma das mais antigas de Mariana e data de 1720. Em seu cemitério está enterrado o escritor Alphonsus de Guimarães."
  • "A praça Minas Gerais é o cartão-postal de Mariana, rodeada por um belíssimo conjunto cênico-arquitetônico..."
  • "Na Casa da Câmara existiu o quartel dos Dragões, guarda que servia aos governadores da capitania..."
  • "Pintura de Mestre Ataíde na igreja de São Francisco de Assis."
  • "A catedral de N.Sra. da Assunção tem arquitetura singela, entretanto está entre as mais ricas e importantes igrejas mineiras."
  • "Mariana é hoje uma das mais importantes cidades do Circuito do Ouro, do tempo em que começou a ser desenhada a história das Minas Gerais..."
  • "O pico do Itacolomi, entre Mariana e Ouro Preto, foi a referência para o eldorado das Minas Gerais."
  • "A igreja N.Sra. do Carmo surgiu a partir de um pequeno templo erguido em 1759. Teve suas obras iniciadas em 1783..."
  • "Mestre Ataíde, um dos mais consagrados pintores do Barroco Mineiro, era de Mariana."
Site Oficial
de Turismo
Apresentação     História     Casario e Arquitetura     Passeios
       
Procurar    Contato

Promoção:





Atrações em Mariana:

Casa da Câmara e Cadeia
Casario e Arquitetura
No local existiu o quartel dos Dragões, guarda que servia aos governadores da capitania. Lá depois foi construído - na segunda me...
Ler Matéria

Alguns de nossos Parceiros:
Restaurante Lua Cheia
Restaurantes, bares e afins
Mais informações
 

Você está em "Eventos" - Detalhes

 Voltar

Informações de responsabilidade dos promotores.

Procissão das Almas Festa/evento religioso
Evento realizado em Mariana | | - MG
Região Central | Circuito do Ouro

        Uma das atrações da Semana Santa de Mariana é a “Procissão das Almas”, manifestação cultural pagã e popular única no Estado, que ocorre na madrugada da Sexta-feira da Paixão para o Sábado de Aleluia. Na ocasião, moradores vestem túnicas brancas e saem pelas ruas históricas arrastando correntes numa procissão iluminada por velas, revivendo uma antiga lenda marianense, a “Procissão do Miserere”. Essa procissão foi narrada, pela primeira vez, pelo escritor Waldemar de Moura Santos, um dos fundadores da Casa de Cultura - Academia Marianense de Letras, no seu livro “Lendas Marianenses”, editado pela Imprensa Oficial do Estado de Minas Gerais, em 1966. Abaixo, a síntese transcrita do referido livro. Reza a lenda que, nesta época do ano, “os mortos saem do cemitério, em procissão, e vão até a igreja, passando por todo Centro Histórico”. Conta-se que, certa vez, uma mulher, muito conhecida na cidade, por ficar vigiando a vida alheia, abriu a janela no momento em que passava essa “procissão dos mortos” em sua rua. Um dos “integrantes do cortejo” saiu da fila e entregou-lhe uma vela acesa, que foi depositada ao lado de sua cama. No dia seguinte, quando a mulher acordou, percebeu que a vela havia se transformado em um osso. À noite, ela ouviu alguém chamando pelo seu nome e, ao atender à porta deparou-se com um esqueleto que lhe pedia este osso. A mulher tomou um grande susto, caindo morta ali mesmo. Séculos depois, a população mantém-se guardiã desta história repassando-a de geração a geração.
Texto divulgação prefeitura
Inicio: Data móvel Abril
Término: de Abril
Periodicidade: Anual
Telefone para informações: 31 3558-2315

Horário: madrugada da sexta-feira da Paixão para o sábado de Aleluia.
Obs: sujeito a mudanças inesperadas.

Evento totalmente gratuito (não cobra ingresso).




Compartilhe
Topo
 






















© 2015 - Idas Brasil Ltda. - Todos os Direitos Reservados