Mariana - Primeira Capital de Minas Gerais  
  • "A capela de Santana é uma das mais antigas de Mariana e data de 1720. Em seu cemitério está enterrado o escritor Alphonsus de Guimarães."
  • "A praça Minas Gerais é o cartão-postal de Mariana, rodeada por um belíssimo conjunto cênico-arquitetônico..."
  • "Na Casa da Câmara existiu o quartel dos Dragões, guarda que servia aos governadores da capitania..."
  • "Pintura de Mestre Ataíde na igreja de São Francisco de Assis."
  • "A catedral de N.Sra. da Assunção tem arquitetura singela, entretanto está entre as mais ricas e importantes igrejas mineiras."
  • "Mariana é hoje uma das mais importantes cidades do Circuito do Ouro, do tempo em que começou a ser desenhada a história das Minas Gerais..."
  • "O pico do Itacolomi, entre Mariana e Ouro Preto, foi a referência para o eldorado das Minas Gerais."
  • "A igreja N.Sra. do Carmo surgiu a partir de um pequeno templo erguido em 1759. Teve suas obras iniciadas em 1783..."
  • "Mestre Ataíde, um dos mais consagrados pintores do Barroco Mineiro, era de Mariana."
Site Oficial
de Turismo
Apresentação     História     Casario e Arquitetura     Passeios
       
Procurar    Contato

Promoção:





Atrações em Mariana:

Museu Arquidiocesano de Arte Sacra
Museu
Berço da religiosidade mineira, Mariana tem neste museu um fabuloso acervo de objetos utilizados no cerimonial religioso. São esculturas...
Ler Matéria

Alguns de nossos Parceiros:
Restaurante Lua Cheia
Restaurantes, bares e afins
Mais informações
 

Você está em "Eventos" - Detalhes

 Voltar

Informações de responsabilidade dos promotores.

Procissão das Almas Festa/evento religioso
Evento realizado em Mariana | | - MG
Região Central | Circuito do Ouro

        Uma das atrações da Semana Santa de Mariana é a “Procissão das Almas”, manifestação cultural pagã e popular única no Estado, que ocorre na madrugada da Sexta-feira da Paixão para o Sábado de Aleluia. Na ocasião, moradores vestem túnicas brancas e saem pelas ruas históricas arrastando correntes numa procissão iluminada por velas, revivendo uma antiga lenda marianense, a “Procissão do Miserere”. Essa procissão foi narrada, pela primeira vez, pelo escritor Waldemar de Moura Santos, um dos fundadores da Casa de Cultura - Academia Marianense de Letras, no seu livro “Lendas Marianenses”, editado pela Imprensa Oficial do Estado de Minas Gerais, em 1966. Abaixo, a síntese transcrita do referido livro. Reza a lenda que, nesta época do ano, “os mortos saem do cemitério, em procissão, e vão até a igreja, passando por todo Centro Histórico”. Conta-se que, certa vez, uma mulher, muito conhecida na cidade, por ficar vigiando a vida alheia, abriu a janela no momento em que passava essa “procissão dos mortos” em sua rua. Um dos “integrantes do cortejo” saiu da fila e entregou-lhe uma vela acesa, que foi depositada ao lado de sua cama. No dia seguinte, quando a mulher acordou, percebeu que a vela havia se transformado em um osso. À noite, ela ouviu alguém chamando pelo seu nome e, ao atender à porta deparou-se com um esqueleto que lhe pedia este osso. A mulher tomou um grande susto, caindo morta ali mesmo. Séculos depois, a população mantém-se guardiã desta história repassando-a de geração a geração.
Texto divulgação prefeitura
Inicio: Data móvel Abril
Término: de Abril
Periodicidade: Anual
Telefone para informações: 31 3558-2315

Horário: madrugada da sexta-feira da Paixão para o sábado de Aleluia.
Obs: sujeito a mudanças inesperadas.

Evento totalmente gratuito (não cobra ingresso).




Compartilhe
Topo
 






















© 2015 - Idas Brasil Ltda. - Todos os Direitos Reservados